Map route

LA GEREGOSA

Inicie sessãoou registe-se para votar ou adicionar aos favoritos

Registo: PR-CC95

Formas de viagem : A pé

  • Janeiro red
  • Fevereirogreen
  • Marçogreen
  • Abrilgreen
  • Maiogreen
  • Junhogreen
  • Julhogreen
  • Agosto
  • Setembro
  • Outubro
  • Novembro
  • Dezembro
  • Óptima: verde
  • Media: amarela
  • Mala: vermelho

Distância Distância: 14,6 km

Altura máxima Altura máxima: 345,5 m

Altura mínima Altura mínima: 128,8 m

Inclinação positiva (ida) Inclinação positiva (ida): 13 m

Diferença negativa (volta) Diferença negativa (volta): 217,6 m

Tempo previsto Tempo previsto: 3 horas y 20 minutos

Rota Tipo Rota Tipo: Ida e volta

Descrição:

O percurso parte desde o Centro de Interpretação da Natureza “El Péndere”, em Santiago de Alcántara, e chega até à margem do rio Tejo onde se encontra a fonte de La Geregosa, considerada uma das nascentes de água termal de maior qualidade localizada na Extremadura: águas sulfurosas que os habitantes utilizam desde há séculos para tratar dolências como o reumatismo.

É um trajecto fácil, pois efectua-se por um caminho largo e em bom estado, no qual apenas o troço final apresenta um declive acentuado, fruto da inclinação da orla do rio. Desenvolve-se por uma zona de suaves ondulações no terreno, com bonitos montados de azinheiras (Quercus ilex subsp. ballota), até chegar à orla, onde a vegetação se transforma e se torna mais profusa em matagal, com abundância de esteva (Cistus ladanifer), tojo (Genista hirsuta), trovisco (Daphne gnidium) ou rosmaninho (Lavandula stoechas). No final deparamo-nos com uma planície, já à beira do rio, em cujo lado direito se encontra a fonte e à esquerda um miradouro que oferece bonitas vistas panorâmicas do Tejo e da sua margem portuguesa, onde predominam os zambujeiros (Olea europaea var. Sylvestris).

Durante todo o trajecto é possível observar grandes rapinas em vôo, como grifos (Gyps fulvus), águias-reais (Aquila chrysaetos), águias-de-Bonelli (Hieraaetus fasciatus), abutres-do-Egipto (Neophron percnopterus) ou águias-calçadas (Hieraaetus pennatus), além de numerosas aves florestais e inclusive as tímidas cegonhas pretas (Ciconia nigra). Não é em vão que este percurso é um enlace entre dois espaços protegidos de envergadura: a Zona de Interesse Regional “Serra de San Pedro”, cujo limite é a própria localidade de Santiago de Alcántara, e o Parque Natural “Tejo Internacional”.

Meio MIDE: O meio não está isento de riscos

Itinerário MIDE: Caminhos e cruzamentos bem definidos

MIDE displacement: Muita superfície lisa